Conta-gotas (IV)

they-liveRecentemente, assisti pela segunda vez o filme de ficção científica “They Live” (“Eles Vivem”). O filme, de 1988, não foi um sucesso de bilheteria, mas é muito interessante sob o ponto de vista de programação mental que discutimos neste blog.

O filme narra a história de um homem comum que encontra óculos escuros especiais, capazes de distinguir alienígenas disfarçados de humanos. Além disso, o personagem principal percebe, através dos óculos, que a maioria dos cartazes com propagandas, panfletos de anúncios e até mesmo programas de televisão continham mensagens subliminares com comandos a serem obedecidos pelas pessoas.

“CONSUMA”, “ASSISTA TV”, “OBEDEÇA”, “COMPRE”, “TRABALHE”, “NÃO PENSE”, “CONFORME-SE” …

O filme também é cheio de programação mental anti-riqueza, mas não quero discutir o filme, e sim a mensagem por trás disso tudo.

Dando seguimento à série de posts “Conta-gotas”, será que existe alguma semelhança do que acabei de relatar acima com o mundo em que vivemos e com a programação a que estamos sujeitos?

Atualmente, vejo pais que, após um longo dia de trabalho, ao invés de dar atenção aos filhos, se colocam diante da televisão para assistir ao noticiário. “Preciso me manter atualizado”, dizem eles, “No mundo atual quem não estiver de posse da informação, não cresce!”, “Não podemos viver alienados do mundo!”… quantas vezes já ouvimos essas mesmas frases?

Conta-gotas…

Como um conta-gotas, essas frases, repetidas ao longo dos dias, meses, anos, se enraízam no nosso subconsciente e se transformam em crenças, neste caso, bastante limitadoras. Afinal, assim também como um conta-gotas, aquele pai ou aquela mãe responsável, que precisa se manter informado(a), recebe uma descarga diária de programação negativa do noticiário! Tragédias, violência, criminalidade, mortes… notícias sensacionalistas e altamente tendenciosas que, tais como aquelas mensagens do filme “Eles Vivem”, nos mantém presos a uma gama de comandos, despercebidos para a maioria das pessoas.

“Ah, não, mas eu tenho pensamento crítico!”, você poderia dizer. Sim, todos nós temos. Mas lamento informar que o nosso subconsciente não negocia, não questiona… apenas executa. E embora você conscientemente possa saber que as notícias visam estimular o consumo, por exemplo, ou que as novelas propagam crenças anti-riqueza, você expõe o seu subconsciente àquela mensagem, dia após dia, mês após mês.

E, depois de um tempo, você começa a dizer que “A violência na cidade aumentou”, sem ter visto ou ter passado por qualquer experiência pessoal que lhe provasse isso. Você começa a se preocupar em contratar ou renovar seu seguro de automóvel com um certo banco ou certa seguradora e não sabe por que, mas “disseram que é a melhor”. Você começa a repetir para os amigos que você precisa de dinheiro para ter dinheiro ou que pessoas ricas são perversas e mesquinhas, somente por não conhecer um exemplo diferente daqueles apresentados nas novelas.

Recentemente, ouvi uma pessoa dizer que ela estava optando por ser bem-sucedida e, para isso, ela estava convicta que teria que abrir mão de sua felicidade!

Vejam o absurdo dessas crenças! E em determinado momento da vida, nosso consciente entra em conflito com a crença limitadora do nosso subconsciente, e ficamos em um impasse. E como continuamos com o conta-gotas negativo diário, a crença limitadora acaba ganhando.

Pessoal, por favor, avaliem o material a que estão se expondo diariamente! Cuidado com aquilo que parece “apenas diversão”. Se você acha realmente necessário se expor a toda essa programação da televisão e dos jornais, dedique um pouco do seu tempo a uma programação positiva. Leia artigos e livros de aprimoramento pessoal (recomendo a leitura de todos os posts “Conta-gotas”). Dedique-se a ser uma pessoa cada vez melhor! A vida não é um mar de rosas e nada é perfeito. Mas você poderá sempre se aperfeiçoar e se tornar uma pessoa cada vez mais próspera.

Anúncios

Sobre Jean Brunswick

Jean Brunswick tem 33 anos, é engenheiro, apaixonado por aprimoramento e desenvolvimento pessoal, pelo estudo dos padrões de pensamento, consciência e mudanças pessoais que levam ao sucesso e à prosperidade. Acredita que todos devem ter como prioridade a capacitação e o desenvolvimento humano em busca de felicidade.
Esse post foi publicado em Mentalismo, Pensamento crítico, Programação mental, Prosperidade e marcado , , , , , , . Guardar link permanente.

Uma resposta para Conta-gotas (IV)

  1. Beto Amato disse:

    Eu sou um seguidor da literatura e dos ideais de Joseph Murphy. Ele exerceu e exerce uma forte influência na execução da minha atividade profissional como Reprogramador Vital e Palestrante Motivacional.
    Lembre-se que para se alcançar algo é importante que não haja mais controvérsia entre a sua mente consciente e a subconsciente e que ambas caminhem em harmonia o que levará a concretização do seu desejo. Assim, quando você imagina a realidade daquilo que almeja satisfeito e sentir a sensação da realização seu subconsciente transformará seu desejo em fato concreto.

    Beto Amato.
    http://www.amatoterapia.wix.com/amato

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s